20 de julho de 2009

Fake for Real






Até então, o conceito que eu tinha de amizade era o de uma construção diária de respeito, tolerância e muita entrega. Vi-me de repente diante de pessoas que num dia dizem " es fixe!!gosto de ti"e no dia seguinte te excluem, apagam-te das suas vidas .
Passei a observar que não há quase amizades genuínas, apenas aliados provisórios, que fogem de ti ao menor sinal de algo mais interessante. Então, todas as declarações de amizade sincera, todos os elogios antes dispensados e toda a atenção é atirada fora.
Vivemos numa Era em que tudo é descartável sacos de plástico, copos, enfim todo um manancial de "coisas" que aparentemente foram inventadas para nos facilitar a vida de forma a que pudéssemos ser mais felizes?!
Será?!
A questão mais crítica é que se transferiu o lema do usar e deitar fora, dos artigos para as pessoas e para as emoções, e isso é que é realmente grave.
Hoje em dia as pessoas usam-se e depois descartam-se umas das outras como se de um simples copo de plástico se tratasse ...
Na procura do prazer e da felicidade imediata, as pessoas atropelam-se, iludem-se, usam-se e magoam-se sem dó nem piedade, e sem "reciclagem " possível.
Quem nesta Era se vê, de repente, desirmanado, apanha um grande choque porque nada é como era há uns anos atrás, em que as pessoas procuravam nas outras os mesmos objectivos; faziam planos de vida em comum; procuravam construir a felicidade.
Hoje em dia, as pessoas procuram a FELICIDADE, como se de um artigo de consumo se tratasse. Algo físico e palpável, e não, o que realmente é, algo que se constroi, que se partilha e que é feito de pequenas insignificâncias.
Hoje, as pessoas conhecem-se, relacionam-se sexualmente uma ou duas vezes, e descartam-se passando para a próxima "relação".
Cada vez ficam mais frustadas porque aquela ainda não é a tal ou o tal.
Mas para descobrir isso é preciso bem mais do que uns simples encontros físicos...
É preciso conhecer o outro; conhecer os defeitos e aceitá-los; é preciso querer ver mais fundo. Apaixonarmo-nos por alguém é um investimento grande; e manter uma paixão ou mesmo uma amizade requer muito empenho..porque quem gosta cuida!
Mas hoje, na era do fast-food; ready-to-wear; do-it-yourself, o "amor" passou a ficar conotado como descartável e quem não aderir ao fast-sex, pode correr o risco de se sentir inadaptado.

Pois bem, prefiro ser inadaptado.

Não sou descartável.

Não sou de usar e muito menos de deitar fora.
.
.
.Abracinhos e Beijinhos Keep it real

18 comentários:

LOS CHICOS DEL BASKET disse...

Amén,real man.

sunshinegirl* disse...

. . .. começar o dia a ler aquilo que me vai na cabeça e no coração nas últimas semanas, não sei se é bom ou mau.. gostava de te dizer que estás errado, que a vida é bela e que todos são muito amigos e sinceros e íntegros e honestos... . mas infelizmente ou felizmente não podia concordar mais com tudo o que escreveste... . não entendo esta nova moda de usar e deitar fora pessoas, sentimentos e emoções ... . só ainda não consegui chegar onde tu estás.. sei que nunca me adaptarei a este 'modo' de ser (gosto de sentir, de procurar a felicidade a 100%, sem medo do trabalho que dá). . .. mas cada vez me sinto mais só nesta postura e no dia de hoje, não sei se a inadaptação que falas e sinto, compensa a dor e tristeza que se segue ao ser deitado fora .. . mas sim, sou uma inadaptada!! .. . and keap it real **

free-admission disse...

Profundo... que coincidência "o mesmo" se passou comigo esta semana.

"As pessoas direitas são guiadas pela honestidade. A maldade dos falsos é a sua própria desgraça." (Rei Salomão)

PEACE !!

K disse...

Porra, aplaudo de pé!!! Estas podiam bem ser as minhas palavras!!

GJ disse...

texugo e jacaré, vocês estão feitos uns poetas!!!

phomer disse...

Word!

Tb penso nisso e já cheguie à conclusão que eles é q estão mal..
em defesa dessas pessoas aprendi uma coisa recentemente que me explica mt o porque dessa atitude.

"some of us prefer illusion to despair"
Nelson Muntz
The Simpsons

Glue disse...

ui ui a paneleirice que praqui vai..
muahhahaha :p

O texugo smpre cm as suas reflexoes ;)
wooord!

chloe disse...

Digo e repito, cada vez mais tenho vontade de ir para o campo para criar a minha familia. gente nao presta, isto considerando que tambem nao sou perfeita, antes pelo contrário.


..e este topico ainda nos deixava pano para mangas. deixa me triste, mas tambem com vontade de melhorar. e espero que este carapuço tenha sido enfiado em alguns cabéçónes ahaha

I am from Lisboa disse...

Fds..
Anda tudo mal habituado. Deve ser do Verão!
Perderam-se muitos valores nestas ultimas gerações.
As relações são mais pontuais e mais plásticas, perderam substância.

http://www.fotolog.com/seconds/36160719

Lê esse texto, é capaz de ajudar
;)

AllGoodThingsComeInPairs disse...

isto foi obra do texugo , desta vez não tive nada a ver com isto , por isso se kiserem dar props dêem ao texugo , que abusou neste texto

jacaré

Anónimo disse...

Ei pá fui apanhado no meio de uma guerrinha!!
Só dei a minha opnião, desculpem.

Knowledge Reigns $upreme Over Nearly Everybody disse...

word.

Anónimo disse...

o anonimato foi sem crer, sorry i just want to make friends...

jacaré disse...

na boa anónimo , we all want the same , lol . E congrats pelo blog , tá bem fixe

God Bless disse...

WORD UP! não podia concordar mais, eu pertenço a essa geração e observo essa "descartação" diariamente. but i stay away from it.

god bless, bob

Jo Ann disse...

Concordo.
Mas felizmente tenho amizades de longa data. Amizades que cultivo e que dou sem esperar receber.
=)

Anónimo disse...

Resumindo: em rio que tem piranha jacaré nada de costas!!!

Anónimo disse...

uau. fiquei impressionada. pnso exactamente da mesma maneira. e não se pode dizer que seja uma coisa portuguesa, está mundialmente generalizada esta moda das 'fast-emotions'

filipa